Luiz Argenta: essa vinícola precisa entrar na sua wish list

0
1558

Por Andressa Foresti

Fim de semana é a desculpa perfeita pra chamar o marido/esposa/amigo/família/cachorro… e colocar o pé na estrada em busca daquele combo alegria: comida + viagem <3

Há alguns meses fomos fazer um passeio que há muuuuuito tempo já estava na nossa wish list: a Vinícola Luiz Argenta. Afinal, como melhorar uma experiência gastronômica? Fazendo dela uma experiência enogastronômica, claro!

Essa vista + essa comida + os vinhos da Luiz Argenta: apaixonante!

Gostamos tanto de lá que, na última semana, voltamos para repetir a dose – e contamos tudinho pra vocês!

A estrada de Porto Alegre para Flores da Cunha (onde fica o Restaurante Clô e a vinícola Luiz Argenta) não é das melhores, então, contabilizem 2 horas e meia de trip. Mas dá pra aproveitar a paisagem – que é linda em alguns pontos – e curtir uma música no caminho.

E já na chegada começa a sessão de UAUs:

A entrada da propriedade em Flores da Cunha. Aqui fica a vinícola Luiz Argenta e o Clô Restaurante.

O lugar é lindo e com uma paisagem dos vinhedos que merece alguns minutos “perdidos” ali, só observando.

O Restaurante Clô é amplo, moderno e tem a vista deslumbrante dos vinhedos ao fundo. Cenário perfeito para acompanhar uma taça de vinho não?

Provamos 2 opções de vinhos da recheada carta oferecida pela vinícola e ambos eram excelentes. Um Riesling bem refrescante e aromático e o clássico da serra, o Cabernet Sauvignon!

Depois de 150km de estrada e um bom vinho pra dar início aos trabalhos, chegou a hora de provar as comidinhas do Clô!

Por lá funciona assim: couvert + salada + entrada + principal + sobremesa por R$95. Dá pra escolher entre 4 opções de entradas, entre 5 sugestões do menu de pratos principais e entre 4 opções de sobremesas. O Menu do restaurante troca a cada estação mas mantém alguns clássicos da casa.

Iniciamos pelo couvert da casa que deveria ser apenas um couvert… mas não minha gente! Vamos falar sobre o pão! Feito por eles, vai te fazer pensar que talvez não precise de mais nada. Eu sonho com esse pão desde o dia que saí de lá. Fofinho, macio e com um toque de queijo que faz o casamento perfeito com a manteiga de ervas. Não pulem essa etapa sob nenhuma alegação! Aliás, não façam a desfeita de deixar nenhuma migalhinha remanescente. Na primeira vez que fomos até lá, o pão não era feito por eles e, realmente, não se destacava na experiência. Agora, eles acertaram a mão em cheio!

O mix de pães caseiros feitos no próprio restaurante acompanha manteiga de ervas.

Logo em seguida chegou a salada, com lascas de queijo e frutas da estação. Uma porção bem generosa para 2 pessoas!

E como boa gringa que sou, como opção de entrada tinha Capeletti com pien. Não me perguntem o restante das sugestões do menu, parei ali mesmo e gritei: “Garçom! Me vê a sopa, por favor!”.

Vale ressaltar que como boa entendedora de capeletti, nascida em Bento Gonçalves (isso é tipo um diploma de conhecimento sobre a arte do agnolini), a sopa do Clô está de parabéns. Além da massa no ponto certo, o recheio deles levava um toque extra de noz-moscada. Pra quem AMA noz-moscada tipo eu – ralo por tudo que é comida – foi uma grata surpresa!

Aquele amor verdadeiro com extra de noz-moscada.

Mas o amor mesmo, aquele forte, que aquece o peito e acalenta a alma ainda estava por vir! Fui almoçar com o meu marido lá – e nossas escolhas de prato principal foram diferentes, até pra mostrar duas sugestões pra vocês aqui. Difícil é dizer qual estava melhor. Check it out!!!!

Carrézinho, seu lindo, só não te amo mais do que o risoto que te acompanha <3

O carré de cordeiro com risoto de amêndoas foi a minha escolha e estava SEN-SA-CI-O-NAL. A carne do carré macia e temperada na medida certa. O risoto então, melhor ainda <3 Um amor para se guardar no fundo do peito.

Esse merece sessão “look do dia” em várias poses porque tá de parabéns!

Já o maridão pediu medalhão de filé com massa ao molho de cogumelos. Muitoooo bem servido e o sabor então… sabe aquele prato devidamente temperado? Nada de sabores insossos, dá pra perceber a harmonia entre os sabores, tudo muito bem executado.

Além do sabor incrível, o cuidado na apresentação dos pratos. Uma experiência diferente para um restaurante de vinícola.

E experiência boa mesmo tem que terminar com doce, claro <3 Fomos de sagu com creme e panacotta de frutas vermelhas.

Antes de dar tchau, demos um pulinho na vinícola para conhecer o método de produção por gravidade. Através dessa técnica – mais cuidadosa do que a tradicional, por bombeamento mecânico – os vinhos e espumantes gerados atingem qualidade superior.

Reprodução Luiz Argenta

Essa busca por excelência é percebida em todo o processo da vinícola que ainda encanta com o design de suas garrafas. Na loja da Luiz Argenta é possível perceber que cada vinho ganha uma roupagem única, tornando-se item de desejo.

O design moderno é percebido em vários momentos, desde a concepção do prédio que abriga a vinícola até as taças entregues aos visitantes que participam do tour guiado. Desenvolvida por uma empresa italiana, o design da taça foi pensado para ser possível apreciar nela tanto o vinho tinto, branco ou espumante.

Uma experiência que recomendamos fortemente e que ainda termina com uma vista incrível dessas <3

 

Facebook Comments

Compartilhe: