Foto: Renato Schetter.

Chamado de fast casual food, esse é o mais novo e promissor nicho na indústria dos restaurantes. Trata-se de um fast food mais “charmoso” e mais consciente. O conceito do fast casual está baseado em unir praticidade, rapidez e ambiente despojado à promessa de uma gastronomia de qualidade por preços menores.

Esse novo ramo da gastronomia ganhou força e reconhecimento através da rede norte-americana de comida mexicana Chipotle. Segundo um relatório do banco Wells Fargo, na última década a rede manteve uma média de crescimento acima de 25% ao ano.

O divisor de águas entre o tradicional fast food e o moderno fast casual food está no fato de a nova modalidade defender uma alimentação mais saudável através da utilização de ingredientes frescos e a exclusão de conservantes e outros produtos químicos nos alimentos. Nada de junk food e produtos prontos.

Já estão surgindo vários restaurantes com esse conceito pelo Brasil e estão ganhando uma base de consumidores engajados não só com a marca mas também com as causas que elas defendem.

Em Porto Alegre, o Kaichili Mexican Kitchen, empreendimento de um grupo de estrangeiros que também opera outros restaurantes nos Estados Unidos, já nasceu com essa definição: comida prática e saudável para rápido consumo. Quem explica a intenção por trás do restaurante é um dos sócios, Josh Brill: “O verdadeiro fast food em nada tem a ver com a conhecida junk food das grandes redes. Nossa promessa é oferecer a melhor comida pelo melhor preço.” Leon Brill complementa: “Queremos mostrar o verdadeiro fast casual food com ingredientes naturais e frescos, eficiência na execução da comida e garantia de atendimento ágil. Não precisa se alimentar mal para ser rápido hoje em dia.”

A necessidade de oferecer comida de qualidade com a preocupação de um mundo mais sustentável através da redução de impactos ao meio-ambiente é o que faz do Kaichili Mexican Kitchen um restaurante de gastronomia íntegra e verdadeira. Estabelecimentos com esse tipo de pensamento ganham cada vez mais espaço no universo do fast casual e são os que mais se identificam com o novo público consumidor – a geração que está conectada 24 horas e que se importa com as atitudes da marca além da mesa.

Outro representante do “coma bem sem perder muito tempo” é o Woking Thai Food. Restaurante de comida tailandesa servida na caixinha, o empreendimento nasceu com a ideia de ser fast casual, algo ainda pouco explorado em 2014, quando começou a operar. “Nossa intenção sempre foi acessibilizar a gastronomia thai que não precisa e não deve ser cara. Oferecemos um produto de qualidade com ingredientes frescos e selecionados, preparados na clássica panela wok. O atendimento é rápido e facilitado” explica Gabriel Gandolfi, um dos proprietários da marca.

Woking Thai Food oferece comida rápida e saudável na caixinha. Foto: Renato Schetter.

A proposta do take away e o ambiente mais informal – que sugere almoçar em espaços compartilhados englobam a tendência do fast casual.

Operações como essas surgem para preencher uma lacuna no mercado da alimentação fora de casa – as pessoas querem comer bem sem gastar muito para isso. A gastronomia especializada em uma culinária específica como a Mexicana ou a tailandesa normalmente ficava a cargo dos restaurantes tradicionais, onde os custos embutidos da operação deixavam o produto final inacessível para muitas pessoas. Para a felicidade do consumidor, o modelo de negócio do fast casual food só tende a crescer nos próximos anos com devirações já surgindo, como o gourmet casual e o convenience gourmet. Estes dois últimos aparecem principalmente através de Chefs consagrados e mostram o crescimento de nichos no setor da alimentação.

SAIBA ALGUMAS DAS CARACTERÍSTICAS DO FAST CASUAL:
· SERVIÇO RÁPIDO

· COMIDA DE QUALIDADE

· COMBINAÇÕES FLEXÍVEIS

· INGREDIENTES FRESCOS

· REFEIÇÃO SAUDÁVEL

· PREÇOS RAZOÁVEIS

· ÁREA DE PREPARO VISÍVEL AO CLIENTE

· DECORAÇÃO MODERNA E BEM ACABADA

 

Compartilhe:

Deixar um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu e-amil