Sábado passado, subi à Serra com o maridão em direção aos vinhedos de Pinto Bandeira – pronta para comer até passar mal e beber muito bem! Minha expectativa foi 100% atingida e compartilho por aqui o roteiro que fizemos:

PARADA 01

Saímos de Porto pelas 10h30, chegamos e fomos direto ao restaura gringíssimo Nona Ludia – que fica nos Caminhos de Pedra (uma rota tipo o Vale dos Vinhedos, mas em Pinto Bandeira, com várias opções de restauras e vinícolas).

Minha sócia gringa (pra quem não sabe, a Andressa é natural de Bento), já tinha me indicado esse pico e foi realmente uma BAITA pedida pra eat as much as u can por um valor fechado de R$ 60. Rodízio italiano que começa com frios, pão colonial, sopinha de capeletti, pien (o recheio do capeletti <3) e aí, parte pros finalmentes com:

  • Salada de batata
  • Polenta Frita
  • Queijo à milanesa (d-e-l-i-c-i-o-s-o)
  • Talharin
  • Tortéi
  • Spaghetti
  • Nhoque (y-u-m-m-i)
  • Frango
  • Vitello
  • Picanha grelhada
  • Cordeiro

Pra completar, uma carta de vinhos super acessível – e com ótimas opções – além de um sagú de lamber os beiços, de tão bom!!!!

PARADA 02

Saímos rolando e fomos direto pra Casa da Ovelha – dar um check it out nos produtos que vendem como queijos, doces, molhos e até cosméticos com base no leite de ovelha, lógico. O lugar é legal pra quem tem filhos pequenos, já que rolam atividades e apresentações/interações com os animais.

PARADA 03

A next stop foi a Cave Geisse. Porque uma paradinha na vinícola que produz um dos melhores espumantes do Brasil se faz necessária, néam? Curtimos a finaleira da tarde por lá.

Aos sábados e domingos, rola um food truck que vende empanadas, tábuas de frios, além dos espumantes bem geladinhos para curtir a natureza do lugar. 

E já que a gente quase não tinha comido no almoço (estou sendo irônica, claro), achamos justo fazer a degustação de todos os possíveis e imaginários espumantes da marca. Nem preciso expressar que saímos de lá bem alegres, né?

PARADA 04

Aí fomos direto pra Vinícola Don Giovanni, que também tem uma pousada – onde ficamos hospedados (à convite deles <3) – e é um lugar simplesmente encantador! O casarão antigo da família deu lugar à hospedagem super intimista.

Pra se ter uma ideia, depois das 17h30 fecha-se a recepção e a pousada fica entregue aos hóspedes, que podem curtir um bom espumante da casa (amamos o rosé brut) em frente à lareira. Exatamente o que fizemos. Olha aqui.

Depois de dar um relax, hora de voltar a mangiare! O restaura escolhido foi o da própria vinícola. Não poderia ser mais perfeito. Só descemos as escadas e pronto! Já estávamos acomodados na mesa de jantar!

O menu é degustação, harmonizado com vinhos e espumantes da casa. O atendimento, suuuuuper intimista, foi 100%. Garçons absurdamente simpáticos, pareciam nossos melhores amigos da vida! kkkkk

Neste dia, as estrelas eram o risoto de alcachofras (plantadas em frente à vinícola!) aaaaaand um frango com cerveja surpreendentemente bom! De sobremesa, um sorvete de queijo (?) sinceramente, o nível alcoólico tava alto e não lembro 100%, mas acho que era isso kkkk com figos deliciosos! Dá só um visú:

Depois da rangaceira, hora de ir pro berço. No domingo, acordamos, tomamos AQUELE café da manhã digno da colônia (olha) e fomos dar uma caminhada pelos vinhedos da Don Giovanni. Muito lindo! E, antes de partir, compras na loja da marca. Levamos pra casa um pequeno estoque do merlot e cabernet franc deles. MARAVILHOSOS.

E that’s it. Mais dicas, pode nos pedir via direct ou inbox nas nossas redes sociais. 🙂 Beijo.

 

Compartilhe:

Deixar um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu e-amil