Vinhos Rosés: 8 deliciosas opções leves e refrescantes

0
753
vinho rosé

Para cada momento ou ocasião, existe um vinho perfeito que se encaixa nas nossas expectativas de degustação. Com a chegada das estações mais quentes e clima mais ameno, bebidas refrescantes e que tragam aromas suaves se tornam ótimas pedidas. Por isso, trazemos para vocês 8 vinhos rosés leves e refrescantes, todos eles orgânicos e de pequenos produtores (curadoria especial da Cellar Vinhos).

Confira os oito rótulos, de variados estilos e intensidades, que vão muito além do “rosé de piscina”:

vinhos rosés - à lisa
Rosé À Lisa. Crédito: Divulgação

Domaine Aspras | “à Lisa” Pays Du Var Rosé 2020 | R$145

A vinícola Domaine Aspras está localizada em Correns, Côtes de Provence, que foi considerada a primeira vila orgânica da França. O rosé “à Lisa” é uma homenagem a Lisa Latz, mãe do atual dono da vinícola. O rótulo é produzido com uvas da parte próxima ao Rio Argens, que certamente geram um vinho tenso e aromático. Um blend de Grenache e Cinsault prensadas delicadamente, gera um vinho elegante e muito refrescante, perfeito para ser combinado com sashimis ou salada provençal.

Domaine Alary | Côtes Du Rhône Rosé 2019 | R$155

A família Alary está intimamente ligada à produção vinícola da região de Cairanne, na França, desde 1692. Com uma nova filosofia biodinâmica, a vinificação é feita de maneira mais delicada possível, criando uma identidade de vinhos frescos, elegantes e cheios de energia. Este saboroso rosé orgânico e biodinâmico é feito com as uvas Grenache e Syrah, possuindo suaves notas frutadas. Portanto, é indicado para acompanhar pratos da gastronomia mediterrânea e frutos do mar.

vinhos rosés - Tomares Ballus
Rosé Tomares Ballus – Crédito: Divulgação

Domaine Aspras | “Tomares Ballus” Rosé Bio 2020 | R$175

Tomares Ballus é um rótulo que foi relançado após a conversão orgânica da vila de Correns. Feito com um blend de quatro uvas (Cinsault, Cinsault, Grenache e Grenache) e fermentado naturalmente, ele possui um frescor elegante. Além disso, ele pode ser harmonizado com risotos.

Domaine Sérol | “Cabochard” Rosé 2020 | R$190

A vinícola francesa de Domaine Sérol está localizada, tecnicamente, no Vale do Loire, porém está muito mais próxima de Beaujolais. Toda sua produção é orgânica, convertendo para biodinâmica, e a vinificação é natural. Este vinho, uma das opções de vinhos rosés, é feito pelo método Saignée, com malolática parcial. Além disso, ele mantém uma linda cor e ótimo volume contrastando com acidez marcante natural. É ótimo para acompanhar aperitivos, saladas, frutos do mar ou até mesmo refrescar um churrasco.

 

Pas de L’Escalette | Ze Rozé 2020 | R$220

A francesa Pas de l’Escalette é um projeto do jovem casal de vignerons Delphine e Julien, que depois de anos trabalhando no Loire, encontraram nesse cantinho do Languedoc o lugar perfeito para seu voo solo. Ze Rozé é um rosé feito como branco. Prensagem direta de um blend de Grenache, Cinsault e Carignan, que se destaca pelo seu frescor dada a altitude local. Sendo assim, ele acompanha bem saladas, frutos do mar e tartare de atum.

 

vinhos rosés - à table
Rosé À Table – Crédito: Divulgação

Fabien Jouves | A Table Rosè 2020 | R$220

A primeira safra de Fabien Jouves foi em 2006, após largar a medicina para ajudar seus pais que estavam lutando para manter a tradicional vinícola Domaine Mas del Périé. Imediatamente ele converteu os vinhedos para a filosofia biodinâmica. Seus vinhos têm uma pureza cristalina, são fáceis de beber e não perdem a complexidade e a característica de cada uva. Este Cuvée Rosé de Malbec, Tannat e Merlot, tem amadurecimento por 6 meses em concreto e madeira antiga, criando um estilo rústico e suculento. Além disso, este vinho é super gastronômico, como os outros vinhos rosés, e também é perfeito para acompanhar pratos de salmão, kibe cru e embutidos.

vinhos rosés - le petit ami
Rosé Le Petit Ami – Crédito: Divulgação

Marc Delienne | Beaujolais Rosé “Le Petit Ami” 2019 | R$245

Beaujolais é um “hub” de produtores naturais e Marc Delienne é uma das referências entre os seguidores da filosofia. Depois de uma carreira em T.I., passou alguns anos trabalhando nas safras no Domaine Trévallon, na Provence, e em 2015 decidiu seguir carreira solo. Mas isso não é tudo. Ele cultiva de forma biodinâmica e vinifica da maneira mais natural possível. Portanto, seus vinhos são vibrantes, de estilo delicado e artístico, bem representados nos rótulos desenhados pelo artista Laurent Reynes. O Le Petit Ami é um cuvée rosé vinificado como um excelente vinho branco. As uvas são prensadas de imediato e fermentadas em barricas usadas. O envelhecimento é feito em barricas, até ao momento do engarrafamento. Além disso, este rosé tem substância e ele é muito gastronômico, podendo acompanhar sashimi de salmão, uni e steak ou tuna tartare.

vinhos rosés - le petit nat
Rosé Le Petit Nat – Crédito: Divulgação

Marc Delienne | VINHO ESPUMANTE “LE PETIT NAT” 2020 – R$ 285,00

O último da lista de vinhos rosés é esse aqui. Um vinho espumante rosé da região de Beaujolais produzido por Marc Delienne da maneira mais natural possível. É um Pétnat de Gamay produzido com vinhas de até 80 anos em Fleurie em solo de granito rosa. Sendo assim, ele é leve, refrescante com ótima acidez. Harmoniza perfeitamente com frutos do mar, aperitivos e queijos.

 

 

Que achou das opções? Certamente são rótulos especiais que valem a pena experimentar!

 

Compartilhe: